domingo, 27 de dezembro de 2009

Meu amor não me beija os pés.

Ele morde meus calcanhares.


Eu nunca escapo, embora tente,


e quase sempre engasgo

de também o ter entre os dentes.

2 comentários:

Gerana Damulakis disse...

Cada leitura da série paixão arranca um suspiro.

Mai disse...

E fisga um coração leitor.
Bom encontrar a tua poesia nessas andanças néticas.